As aventuras de Dinho e Zeca – VOLTANDO AS AULAS

Como em todo ano, as férias acabavam muito depressa para Dinho…O arteiro sentia mesmo que os dias pareciam correr apressados….Era algo vertiginoso para ele….”Porque tão rápido? …Será que não haveria uma forma de parar o tempo nas férias”, pensava ele inutilmente….”Ah se existisse um controle remoto como o da TV que nos permitisse colocar tudo em câmera lenta… eu seria a pessoa mais feliz do mundo!”, dizia o Gordinho à Zeca,  seu inseparável e leal amigo.

Zeca contudo, não se deixava contagiar com as divagações de Dinho…Era mais realista… Aceitava  melhor  os novos desafios  que  nos são colocados no caminho a todo momento, a fim de que possamos crescer com eles…

De forma tranquila, embora também não estivesse satisfeito com o final do período de férias,sorria complacente e fitava o amigo com carinho, porém sem nada  dizer.

Segunda-feira, sete horas da manhã, o sol já brilhava bonito no horizonte convidando a todos a marcharem em direção à vida; nossos queridos amigos estavam  sentados na sala de aula esperando o sinal tocar quando a professorinha adentra de forma bem humorada, se apresenta com um largo sorriso no rosto e dá início as atividades daquele ano letivo.

Dinho ainda um pouco disperso,  relutava em aceitar aquilo de forma passiva…não queria prestar atenção no que a professora estava dizendo e insistia em lembrar do período de ócio prolongado onde  não fazia muita coisa além de dormir , comer e jogar bola…

Todavia como em um filme de cinema, vê de repente, uma bonita menina, que é nova na escola, sentada próxima a ele …seus olhares se encontram….seu coraçãozinho adolescente bate instantaneamente mais rápido…. sente as faces tornarem-se rubras quando nota um sorriso discreto de aprovação  da nova colega de turma… Imediatamente sente-se vivo de novo…Aquele sentimento era como o sol aquecendo novamente seu coração e suas esperanças…

Dinho então percebe que a vida sempre nos trás muitas coisas boas junto com o que julgamos serem apenas tristezas ….Basta que tenhamos olhos de ver e ouvidos de ouvir como nos ensinou um Grande Amigo da humanidade, há muitos anos atrás!…

Paulo Alcides Gonçalves de Oliveira Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>